Rede: Home | Studio3x | Orkut | Google

História do Ford Escort


O Ford Escort foi um automóvel criado pela secção da Ford Motor Company Anglo-Germânica.
A geração MARK I (MKI) foi produzida de 1968 a 1974, na Europa, com carroceria arredondada remetendo ao estilo da época. Tinha tração traseira e estava equipado com motores 1.1 e 1.3. Em 1969 surgiu a versão RS 1600, que produzia 120 cv. Em 1973 surgiu a versão RS 2000 com 100 cv, motor pinto 2L.
A geração MARK II (MKII) foi produzida de 1975 a 1979, na versão Ghia e Mexico, ambas de motores 1.6 e também com as versões esportivas RS 1600, RS 1800, RS 2000.
Eleito pela Revista Autoesporte o Carro do Ano de 1984.

No Brasil foram lançadas apenas as gerações MARK III, IV, V e VII. A primeira chegou ao mercado no segundo semestre de 1983 com as versões básica, L, GL, Ghia e XR3. Todas contavam com o motor CHT de 1,6 litro, com opção entre gasolina e álcool (apenas álcool no XR3), e havia uma unidade de 1,35 litro para as versões básica e L.
Pioneiro em várias tecnologias, como os amortecedores pressurizados (1986), os de controle eletrônico (série Formula, 1991), o "check-control", os tanques de combustível em polipropileno (1988), sem contar ser o pioneiro no lançamento de carros com 2 e 4 portas em simultâneo (1983), o Escort introduziu no Brasil com seu modelo XR3 a onda dos "pocket-rockets", ou pequenos carros com visual esportivo e melhor desempenho. Em resposta, outras fábricas lançaram o Volkswagen Gol GT (segue GTS, GTI, e GTI 16v), Fiat Uno 1.5R (segue 1.6R e 1.4 turbo) e Chevrolet Monza S/R (segue Chevrolet Kadett GS, GSI e Sport.
O Escort XR3 também foi o pioneiro na reintrodução (em 1985) de um automóvel conversível "de fábrica", coisa que o Brasil não tinha desde o fim da produção do Volkswagen Karmann Ghia conversível em 1970. Mas o preço do XR3 era proibitivo devido ao processo quase artesanal de fabricação, constituído por várias idas e vindas entre as fábricas da Ford, em São Bernardo do Campo, e da Karmann-Ghia no mesmo município. A produção também era baixa. O encerramento da produção desta versão deu-se em 1995 com alguns carros movidos a álcool.
No final de 1993, início de 1994 foi produzida uma série especial chamada "75 Special Edition ou 75SE" (Edição comemorativa de 75 anos da Ford), de cor preta e champagne caracterizando coloração degradê, equipada com bancos Recaro, retrovisores elétricos, capota elétrica, regulagem de altura do volante e banco do motorista, além de CD Player com equalizador digital e módulo amplificador (empregado pela primeira vez em um carro brasileiro de série no ano de 1993). Este modelo comemorativo teve apenas 175 unidades produzidas, uma para cada revendedora da Ford.
A versão MARK III iniciou sua produção no Brasil em 1983, já como modelo 1984. A versão MARK IV começou a ser fabricada em 1986 como modelo 1987 e pode ser considerada uma re-estilização sobre o modelo anterior. Essa mesma geração recebeu em 1989 o motor 1,8 da Volkswagen, da linha AP, o que melhorou muito o desempenho das versões Ghia e XR3. No mesmo ano era lançado o Verona, um sedã três-volumes de duas portas com base no Escort. Em 1990 a VW passava a vender o Apollo, uma variação do Verona, uma das derivações criadas pela Autolatina.
A MARK V iniciou sua produção em 1992 como modelo 1993, sendo o ano de 1995 o último ano de fabricação do Escort no Brasil. No segundo semestre de 1996 a versão conhecida como modelo MK5,5 passou a vir da Argentina apenas com o capô redesenhado e com a grade oval inserida no mesmo. O modelo MARK VII, que ficou conhecido no Brasil simplesmente como Escort Zetec (nome do motor 1,8 16v que o equipava), iniciou sua fabricação em 1996 como modelo 1997 e saiu de linha em 2003.
Os modelos MARK VII tinham os modernos motores Zetec 1,8 16v de 115 cv, sendo capazes de fazer de 0 a 100 em 9,6 segundos e atingir 198 km/h de velocidade máxima e o Zetec Rocam 1,6 8v de 95 cv, com menor desempenho, mas capaz de fazer a incrivel média de 12 km/l na cidade e 16,25 km/l na estrada (Fonte: Ford Co.).
O último modelo do Escort foi o MARK VII. Com o lançamento do Ford Focus no Brasil em 2000, sua produção foi encerrada em 2003.
O modelo MKVI nunca foi produzido e/ou vendido no Brasil. Ele era composto pela dianteira do MKV e a traseira do MKVII, sendo o interior do MKV.

Construtor: Ford
Produção: 1968 - 2003
Antecessor: Ford Anglia (Europa)Ford Corcel (América do Sul)
Sucessor: Ford Focus
Classe: Hatch Médio, Sedan e Station Wagon
Tipo de Carroçaria: 3 Volumes, 2 Volumes e Meio e Perua
Layout: Motor transversal, tração dianteira
Motor: Motores usados nos modelos brasileiros: MKIII: CHT 1.3 (importado) e CHT 1.6 (L, GL, GHIA, XR3 comando Fórmula)MKIV: CHT 1.6 (L, GL, GHIA, XR3 até 89), CHT 1.0 (HOBBY) e AP 1.8 (XR3 após 90),MKV: CHT 1.6 (L), AP 1.6 (L), AP 1.8 (L, GL, GLX, GHIA) e AP 2.0 (GHIA, XR3)MKVII: Zetec 1.8 16 válvulas e Zetec Rocam 1.6.
Caixa de velocidades: 5 marchas
Distância entre os eixos (mm):Wagon: 2520 mm
Peso bruto (kg):1984 a 1987:934Kg(XR3)910Kg(4p)830Kg(2p)1987 a 1992:1020kg(4p)880Kg(2p)970Kg(XR3)1993 a 1996: 1264Kg(Cosworth)1150Kg(XR3)1045Kg(Outros Modelos)1997 a 2003:Sedan: 1150KgHatch: 1195KgWagon 1.8: 1230KgWagon 1.6: 1212Kg

Escort Clube Brasil
Escorteiros do Brasil
ForoCompeticion.com (FCOM): História do Ford Escort, 1967-1998.
História do Ford Escort

1 comentários:

At 23 de julho de 2009 14:37 menisqüente said...

Escort é carro de gay!
ahhaa.. brincadeira

Realmente marcou época e durante muitos anos foi sonho de consumo dos brasileiros...
Das versões apimentadas o XR3 no fim dos anos 80 se equivaleria ao CIVIC Si de hoje.

abçs palmeirense safado

 

Postar um comentário


Copyright 2008 | S3X.LayV8 by Guibass Design
Nenhum conteúdo deste blog pode ser reproduzido sem prévia autorização. Studio3x Web Custom